segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Aquela Rua...

(Imagem da Net)




Subsiste...
Aquela rua íngreme,
estreitinha...
Escorregadia,
de paralelepípedos alinhados,
alcatifada de lilás
em macios tapetes de jacarandá
que a ladeiam.

Por lá, continuam
os cavaletes espalhados
revelando em quadros
as cores e os génios
de pintores desconhecidos.
Um deles, boina à marujo,
retoca o desenho
dum nu escultural,
que a imaginação lhe dita.

À porta do velho café
lá está o mesmo cego
tocando a gasta concertina.
Empresta ainda a quem passa
na sua melodia
tanto de tristeza como de alegria.

Lá ao cimo, uma escadaria
depois a praça
repleta de pombos
que esvoaçam ao gesto
duma mulher já idosa
apoiada numa bengalinha
que os alimenta do justo milho.
Junto ao candeeiro esguio
vagueia e chafurda
um cão vadio
nos restos dum contentor de lixo.

Insiste...
O ritmo, o frenesim,
o sobe e desce
das vidas que, por ali, se passeiam
gravadas, decalcadas
abstracta, impressionista,
surrealistamente pintadas
nas telas que os artistas
ao pincel e à tinta teimosamente
persistem em roubar.

Existe...
A mesma rua velhinha
que me lembra inteirinha
outro tempo belo e longínquo,
dos meus 20 anos floridos
em que, por mero acaso,
ao som dum acordeão,
foram meus traços cruzados
e o meu olhar impresso
no carvão dum hábil retratista.

Cumpriu-se o meu destino...
Repete-se a situação.
Volto àquela saudosa rua
em que nada mudou
senão o tempo que passou
e os meus olhos agora envelhecidos!


20 comentários:

manzas disse...

Lindo!

No castelo
Das expressões,
Estas palavras
Sobrevoam
O mundo inteiro…
Acorrenta e entoam
Paz aos corações
E aqui
Ao lê-las…
Ficarei prisioneiro

Uma semana carregada
De saúde,
Paz…
E muito amor.

O eterno abraço…

-MANZAS-

Rosa dos Ventos disse...

Parece a Place du Tertre, ao lado do Sacré-Coeur...
Belo poema!

Abraço

Isabel Branco disse...

Manzas

Prisioneiro das palavras
poeta de ternas expressões...
Ambas também escravas
da alma e das emoções!

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Rosa

Por lá perto...Montmartre... sim! A foto é de lá, a rua idêntica mas não a mesma.

Um beijinho.

entremares disse...

Como sempre...
É um prazer vir aqui.

Esta rua tem uma alma.
As casas têm cor.
As esquinas são bancos
Os transeuntes viajantes.

Voltamos sempre.

Carlos Barros disse...

Querida Isabel,
Encantado com a beleza que emprestas nessa construção esplendorosa.

Nossa imaginação se prende a cada linha.

Abraços ternos!

Betty Branco Martins disse...

._______querida Isabel



cheguei aqui pela mão do "Profeta"



.e






que belo espaço_____encontrei!





PARABÉNS_______voltarei se não se importar:=)


____________///






beijO
bSemana

Isabel Branco disse...

Entremares

Há ruas na nossa vida
vazias e cinzentas...
mas há outras também
cheias de cor e emoção
que abraçamos e calcorreamos
em grata recordação!

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Carlos

Percorremos a rua da nossa imaginação e ela aponta-nos o caminho, a direcção que, por vezes, ignoramos mas, está lá para seguirmos.

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Betty

Bem vinda e grata pela visita e opinião.
Temos o nome Branco e o amigo "Profeta" em comum o que já nos aproxima. Volte sempre, será um prazer.
Interessantes os seus blogs que irei visitar e observar atentamente.

Um beijinho.

ailedazav disse...

IBranco, AmiGa!!!

Não há rua como a tua
Rua do teu Coração
Em fluidos... flutua
em nenúfares d'expressão

LInDOooooooooooo

SE Gosto...

Bjão
Minha Poetisa"aZulinha"

Isabel Branco disse...

Aileda

Esta rua dos meus silêncios
grita em cor os sentimentos...
os meus, os teus,
os de quem por ela passa
e em passos lentos ou apressados
no chão imprime e traça
os felizes momentos
de por ela ter passado.

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

TRANSCRIÇÃO INTEGRAL DO MAIL DA COLIBRI

Isabel linda, tentei pôr lá o meu comentario , fui à PANGEIA e desconsegui.....buááá

era este o comentario que queria lá ter deixado, juntinho aos doze que já lá estão....Parabéns e continua....prepara-te que vou lançar mais 'desafios'!!!!!!!

jinhos

augustinha


Querida Isabel, ou minha querida 'pimentinha' de sempre
Hoje, senti um perfume que me convidava a abrir a 'minha janela'....e deixei que ele viesse até mim....a tua escrita , foi em tons de lilaz..... ADOREI.....e como gostei tanto, li e reli, e os 'nossos' jacarandás estavam lá....Obrigado pela resposta linda e sentida ao meu desafio.... consegues sempre surpreender-me (apesar de te conhecer ha tantos anos) .....pois ficas sempre acima das minhas expectativas, e olha que para ti eu ponho a fasquia bem lá em cima.....Sei do que ÉS CAPAZ....a prova está aí .
Tambem eu ....fechei os olhos e sonhei, que percorria algures, um dia, essa mesma rua estreitinha....

Beijinhos enormes em forma de flores de ......jacarandá obviamente

para ti , para nós, e para quem nos faz assim cheias de côr e perfume, sim porque os nossos 'musos' inspiradores, tambem merecem o 'miminho'

Da tua amiga que nunca te esquece e gosta muito de ti

augustinha ou o simples passarinho azul como queiras

Isabel Branco disse...

Colibri, Catuiti, Passarinha azul, Manita, Augustinha, Blue Bird como queiras que te chame:

Já que não conseguiste deixar o teu comentário optei por o transcrever na íntegra para que conste.
(Tens que vir uma destas tardes ter comigo para tentarmos e entrares directamente.)

Desafia que eu gosto. Pena é a falta de tempo, mas dá-se o jeito.

Quanto aos "musos"...sem palavras, que ainda sai asneira. Fala por ti menina, fala por ti...Estou numa irritação que nem te conto. Fúrias de "pimentinha" se bem te lembras.

Um beijinho.

Azul Diamante* azul disse...

Muito bonito

Vou voltar para ler algo mais

Isabel Branco disse...

Azul Diamante

Nome que sugere e lembra as famosas minas diamantíferas de Cullinan na África do Sul (por onde passei - em campos de refugiados)célebres pelo maior diamante azul do mundo depois dividido e repartido pela coroa britânica.

Bem vinda e volte sempre.

Um beijinho.

Blueshell disse...

O que fomos...o que vivemos, o que hoje somos....
Gostei muito.

Bj
BShell

Isabel Branco disse...

BlueShell

O que ainda seremos...se a isso nos impormos!

Bem vinda. Curiosa abri também seu blog e gostei. Vou ler mais e amanhã comentarei.

Um beijinho.

OUTONO disse...

Como sempre...

Abriste a janela do teu sentir...e deste a conhecer a tua partilha...

Sabe-me bem vir aqui.

Beijinho.

Isabel Branco disse...

Outono

Fico feliz que a minha poesia seja um compartilhar de sentires. Afinal os poetas identificam-se e entendem-se uns aos outros.

Um beijinho.