quarta-feira, 8 de abril de 2009

Páscoa Antiga





Doces momentos,
doutros tempos...
Um bando de crianças
e tantas esperanças...
Tapetes de flores
de múltiplas cores
ornando as varandas,
pétalas cirandas,
serpenteando pelas ruas
saudades tuas...
O cortejo, a cruz...
E... lá vai Jesus
que sofreu por nós
a dor mais atroz.
As colchas penduradas
das janelas enfeitadas
saúdam o "compasso"
e o padre no lento passo...
Um sol que reluz
a ressurreição e a luz!
A festa da alegria,
do folar e doçaria,
da Páscoa à moda antiga,
com dor na barriga,
que celebrada na infância
vejo desta distância.



18 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Isabel,

Sentir o amor é o que interessa...

Adorei sua visita.

Maravilhosa páscoa.

Rebeca

-

entremares disse...

Olhei para este poema e apeteceu-me vir aqui deixar uma mensagem, não propriamente para a Isabel, mas talvez para todos os outros que aqui vêm ler estes poemas sentidos.
Já palmilhei bastantes países e apertei a mão a hindus, muçulmanos, judeus, busdistas... e fico sempre com a sensação que todos anseiam pelo mesmo; paz, tolerância, compreensão.

E a mensagem é esta: juntem meia dúzia de crianças, uma de cada religião, e coloquem-nas num local qualquer, rodeadas de brinquedos. Vão degladiar-se como adultos ou brincar como crianças ?

Todos adivinhamos a resposta, não é ?

Então... estamos à espera de quê ?

Vivian disse...

...olá Isabel!

que delícia receber tão nobre
poetisa em meu modesto cantinho!

obrigada pelas palavras.

tenha você também uma feliz páscoa
com muitos ovinhos engordativos,
mas irressistíveis...rss

bj

Rosa dos Ventos disse...

Gostei do poema, mas prefiro o final!

Boa Páscoa, sem dor de barriga...:-))

Isabel Branco disse...

Rebeca

Exacto...é pelo aqmor que somos felizes. Na medida em que o sentimos ou damos.

Boa Páscoa.

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Entremares

Paz, tolerância, comprensão... se todos trabalhassemos estas palavras como actos do nosso dia, teríamos com certeza um mundo melhor, feito de concórdia e harmonia.

Até já as crianças se degladiam na disputa dos brinquedos atrapalhando as suas brincadeiras. Mas ainda conservam a ingenuidade e a pureza que as une de imediato.

Esqueçamos como elas o nosso egoísmo e dêmos as mãos no desenvolvimento e na acção das 3 palavras acima.

Boa Páscoa e um beijinho.

Isabel Branco disse...

Vivian

Nem eu sou nobre poetisa nem o seu cantinho é modesto. Fazemos ambas com amor aquilo que gostamos e ao nosso jeito e isso é o importante.

Boa Páscoa... (Adoro chocolates, confesso e não sei como poderei resistir a tanto chocolate).

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Rosa

Sim...sem dor de barriga!

Come-se tanto e escusadamente nesses dias...em casa dos pais que quase nos obrigam a comer de tudo...pelo menos, como os meus, é assim.

A minha maior tentação é o chocolate a que dificilmente resisto.

Boa Páscoa e um beijinho.

Domenico Condito disse...

Carissima Isabel

Ficando à espera de partir para Portugal na próxima semana, passei para lhe desejar uma feliz e santa Páscoa!

Domenico

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Obrigado e boa Pascoa para si tambem,
Abracos

Isabel Branco disse...

Domenico

Uma boa viagem até Portugal e óptima estadia por cá. Se poder passar pela RTP, terei todo o prazer em recebê-lo e cumprimentá-lo, basta que me envie um mail indicando a data.

Uma doce Páscoa e um beijinho

Isabel Branco disse...

Namibiano

Uma boa Páscoa e um abraço de angolanos.

Tentativas Poemáticas disse...

Olá Isabel
Através duma amiga comum descobri uma colega de profissão. Em comum também os nossos interesses literários. E em comum o amor por Angola. Passei várias vezes por Nova Lisboa (Guerra Colonial 1970/1973).
Desejo-lhe a si e aos familiares, assim como à sua equipa, uma PÁSCOA FELIZ.
Abraço com ternura.
António

OUTONO disse...

Saudade plena...o retrato desta leitura sedutora.

Boa Páscoa, amiga.

Beijinho

Isabel Branco disse...

António

Bem vindo. Essa a maravilha da blogesfera e da NET: a aproximação, ainda que virtual, de outros amigos através de amigos reais, (alguns tb. virtuais) e de interesses e memórias comuns. Trocaremos ideias e textos.

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Outono

Se a vida se dá e se vive com paixão, cada instante é uma saudade que valorizará o instante seguinte.

Um beijinho.

manzas disse...

Desperto encostado á escura noite
Na velha e dura calçada do relento…
Na cama onde a chuva é açoite,
Agasalho-me com lençóis feitos de vento!

Grato sempre pela
Bem-vinda visita
E comentário!
Uma boa semana,
No abrigo da paz
E do amor!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Isabel Branco disse...

Manzas

Aleluia e renascimento
em manto púrpura do ser
simbolizam o crescimento
entre a glória e o padecer...

Um beijinho.