terça-feira, 3 de março de 2009

Sementeira


(Imagem da Net)



Semeei palavras e emoções

com o arado do meu ser

e colho livros ao entardecer!



10 comentários:

Anónimo disse...

Minha querida amiga tu és sempre brilhante com luz própria. Que Deus te abençoe.

Um abraço mas bem apertado.

Nônô

O Profeta disse...

És madeira verde
Ou apenas mulher perdida
Testemunha de berço feito de penas
Arca perdida da dor contida

Tudo isto é universo
Em límpida poça de água
Onde as conchas têm a forma de coração
Onde o sal afasta a mágoa

A ti que és minha amiga especial
convido-te a partilhar comigo o “sítio das conchas azuis”

Bom fim de semana


Beijo azul

Rosa dos Ventos disse...

E é lindo o que escreves!

Abraço

OUTONO disse...

Simples...etão brilhante!

Beijinho.

melanie disse...

Em tão poucas palavras que SEMEIAS
fazes sentir e me levas a ler.

Bjo amiga

Isabel Branco disse...

Nonô

Que assim seja que bem preciso.
Estas duas últimas semanas foram muito complicadas e começo a recuperar lentamente.

Boa semana e um beijinho.

Isabel Branco disse...

Profeta

Partilharei, logo que possa dar atenção ao computador, esse Sitio das Conchas Azuis cujo nome, por si só, já encanta.

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Rosa

Obrigada e beijinho.

Isabel Branco disse...

Outono

É na simplicidade que o rio corre e encontra o mar...
É na simplicidade que o canto dos pássaros nos anuncia o bom tempo...
É na simplicidade que as estrelas brilham em noites amenas... e todo o universo se move!

Um beijinho

Isabel Branco disse...

Melanie

Às vezes...são as frases mais curtas que contam a história inteira e se as encontramos porque não dividi-las???

Um beijinho.