quinta-feira, 12 de março de 2009

Febre




Uma febre estranha
em tudo idêntica
a uma crise de paludismo
mas a que os médicos
chamam de "virose"
tomou conta de mim,
ausentou-me de forças,
incapacitou-me de acção.

Levou-me à cama,
por quase uma semana,
em delírio e perca de sentidos,
com suores e tremores
transformando-me em frágil farrapo,
em fantasma de mim própria.

.................................................

Agora, que recupero da doença
(que continua inexplicável),
percebo o quão perto
estamos da partida,
a qualquer instante,
por uma qualquer febre,
tenho consciência do tanto
que ainda quero fazer
e tenho pressa de recomeçar
para aproveitar o máximo
de cada instante.


Há um sol lá fora...que espera por mim!


Bom dia e saúde a todos.



2 comentários:

entremares disse...

Há que aproveitar o sol, a brisa da primavera... e ser optimista...

A vida é feita disto, não é ?

Boas melhoras. ( E rápidas )

Isabel Branco disse...

Entremares

Obrigada. O mau tempo parece desaparecer no horizonte. Voltam as cores e as forças e aos poucos o sol ganha espaço e volta a brilhar.

Boa semana e um beijinho.