sexta-feira, 17 de julho de 2009

Só Tu...


(Imagem da Net)


Não sei a razão...
Não me interessa o motivo.
Estou sem imaginação...
De escrever me esquivo.
De mim, arredia
fugiu a poesia.
Apenas, em ti, meu amor,
meu azul intenso de cor,
consigo pensar
e inteira quero estar.
Hoje, perdi o tema
e, só tu, és o meu poema!



14 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Isabel,

Quando temos alguém que nos inspire, mesmo sem motivo, o ar das palavras respiram renovadas.

Você é uma poetisa linda!

Beijo imenso.

Rebeca

-

Paulo Viana disse...

Olá, Isabel

Você e a poesia são tão íntimas que até a falta de inspiração se apresenta a você em forma de poema. E que poema.
Belo! Belíssimo!
Sou seu fã.
Um abraço.
Paulo Viana

Paula Raposo disse...

O intenso azul do amor e o poema feito...beijinhos, bom fim de semana para ti.

Isabel Branco disse...

Rebeca e Jota Cê

Existe alguma fonte de inspiração mais inesgotável que o amor?

Esse, sim, torna tudo lindo...

Beijinho

Isabel Branco disse...

Paulo

Breve o poema
intenso o sentir
se amor tem por tema
para o definir...

Grata por seu apoio.

Um beijinho

Isabel Branco disse...

Paula

Azul em contraste de luz
cor do sonho e serenidade
que o amor contorna e seduz
na expressão da minha saudade...

Um beijinho.

Tétis disse...

Olá Isabel

Lindo poema de amor, com muito amor e inspirado no amor.

"L'amour est bleu", de um azul tão intenso que consegue inspirar e gerar poemas tão belos como este.

Beijinhos

O Profeta disse...

És imensa...!


Doce beijo

Gui disse...

Quando existe amor existe poema, mesmo que por falta de inspiração seja difícil traduzir em palavras.
Um beijo, poetisa.

Argos disse...

Isabel,

Afinal não está sem imaginação nem a poesia fugiu!
Só mudou de nome.

Abraço

Isabel Branco disse...

Tétis

O que inspira o poeta é o enamoramento do amor e o "azul" consolo que dele bebe.

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Profeta

Imenso e belo é o teu expressar...

Boa semana e um beijinho.

Isabel Branco disse...

Gui

Amar é poema vivo
que respira e suspira,
que pulsa intenso, activo
e de paixão delira...

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Argos

Às vezes o poema ganha vida e voa sem palavras.
Acontece em actos e transparece em gestos e é o que é, simplesmente...

Boa semana e um beijinho.