sexta-feira, 22 de maio de 2009

Sozinha!...


(Imagem da Net)



Sozinha!...

No velho banco frente ao mar
tendo por horizonte
um limite de azul milenar...

Sozinha!...

No cais dos meus pensamentos
tendo por horizonte
um sem fim de lamentos...

Sozinha!...

No passar morno dos meus dias
tendo por horizonte
teus afagos nas minhas fantasias...

Sozinha!...

Na doce e quieta melancolia
tendo por horizonte
a luz que teu olhar me irradia.

Sozinha!...

Na parca distância duma milha
tendo por horizonte
a tranquilidade da minha ilha...

Sozinha!...

No correr das águas embarco
tendo por horizonte
o mesmo sonho... e, de mim a ti, parto...


4 comentários:

Tétis disse...

Isabel,

Obrigada por mais este belo momento de poesia.

"Sozinha" mas sempre com "pensamentos", "fantasias" e o "sonho"... esse "sonho" que faz com que "de mim a ti, parto...".

Desculpa, mas emociono-me e sem querer "meto-me" no poema e também eu me deixo levar, "embarco" "no correr das águas"...

Lindo, amiga Isabel.

Beijos amigos

ailedazav disse...

Se Gosto...

Sempre tu...IBranco!!!

"sozinha"... com companhia...

_Estou AKi...

saudade... saudade do tempo perdido...

"O tempo perdido não volta."
_lá diz o ditado...

mas...

"A amizade não conhece o esquecimento."
_ esta é uma grande verdade...



Volto sempre...

Bjão

Isabel Branco disse...

Tétis

Essa interacção, esse deixar ir, esse embarcar... é tantas vezes o intuito do poeta...raras vezes atingido.

O sonho é comum, o mar também...
Cada um tem a sua versão da história...e, de quando em quando juntamo-nos no mesmo barco: o que se chama POESIA.

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Aileda

Como tu me entendes...

"Sozinha...com companhia!"
Sempre rodeada, como uma ilha pelo mar, no entanto, isolada do continente.
Tão própria e autónoma...tão diferente e tão agreste...tão única e tão prometedora...tão bela e tão maravilhosamente sozinha...

Um beijinho.